quinta-feira, 23 de maio de 2019

Terapia de Grupo

O que é a Terapia de Grupo?
A terapia de grupo é um formato de atendimento no qual os integrantes vão tratar de questões e dificuldades similares. Através de técnicas especificas para grupo, buscam alcançar melhora no estado emocional. Com trocas de experiências se promove a melhora dos quadros apresentados,  a adesão em tratamentos de saúde e restabelecimento do equilíbrio emocional.

O ser humano é um ser grupal e por isso estar num grupo terapêutico muitas vezes é mais fácil para se iniciar um processo de tratamento. No trabalho com grupos, utiliza-se de técnicas como dinâmicas, vivências, jogos terapêuticos entre outros. E assim a discussão de temas fica mais leve.

As rodas de conversas também são momentos importantes nas quais os participantes do grupo, podem expor seus sentimentos e pensamentos, quando se sentirem a vontade para tal. Nunca se é obrigado a falar, tudo acontece muito naturalmente, sem que ninguém se sinta exposto.O terapeuta mantem sempre o clima de cordialidade e respeito entre todos. Tudo o que é trabalhado deve ser de interesse de todos e para o beneficio de todo o grupo.

Venha conhecer esse trabalho maravilhoso! Descobrir como é bom ajudar e ser ajudado por quem como você tem dificuldades! Não se sentindo só fica mais fácil sair do problema e olhar para a solução!

Agendamentos: (31) 992197478
                           e-mail: fabiana184@gmail.com



domingo, 19 de maio de 2019

Honrando as origens, parceria ASMIR

Retomando as atividades do blog!!
Um tempo sem postagens e que foi dedicado a estudar e concluir alguns projetos profissionais. Valeu a pena! Agora depois de alguns meses, já colhendo alguns frutos de um tempo em que estavam sendo preparados. Saber esperar foi essencial, pensar e repensar cada detalhe. Não considero um projeto acabado, aliás não gosto muito de coisas acabadas. Gosto do que pode sempre ser refeito, reestruturado e complementado. Do que sempre pode ser melhor e se mantem em constante movimento. Incluindo tudo o que vem para acrescentar!
Estar novamente trabalhando com grupos, traz a sensação de estar no lugar certo e fazendo a coisa certa. Ter apos uma jornada de trabalho a sensação de dever cumprido e se sentir feliz pelo trabalho realizado considero um privilégio e uma dádiva.
Entre tantos grupos facilitados nesses meses, hoje venho de um final de semana incrível nesse sentido.
Numa pequena e especial cidade do Sul de Minas, Três Corações, uma vez por mês, retorno as minhas origens. De lá há alguns anos atrás, sai em busca de meus sonhos. Encontrei muito mais do que podia (tão jovem) na época imaginar! Retorno para oferecer um pouco de tudo o que aprendi, para honrar a origem e aqueles que me fizeram poder estar onde estou hoje. Retorno para receber novamente a força que vem daqueles que antes de mim, estiveram presentes, construíram um futuro. Contribuíram para o meu futuro!
Estar junto a ASMIR ( Associação dos Militares da Reserva de Três Corações) é estar junto dos meus pais, junto da minha história e de tudo o que chegou até a mim..
Em parceria desenvolver um trabalho que tanto amo fazer é realmente um presente.
Dizem que imagens falam mais que mil palavras...

Agradeço também aos meus parceiros de jornada Fernanda Almeida - Fisioterapeuta e terapeuta sistêmica e Nilson Novais - Pianista e terapeuta sistêmico. Só podemos fazer juntos por estarmos separados! Somamos nossas experiências e integramos o conhecimento em prol do bem estar do outro!


domingo, 25 de novembro de 2018

Um ser de Luz

Um ser de Luz

Veio ao mundo para ensinar. Nos pequenos gestos e palavras simples, transborda sua sabedoria.
Serenidade talvez seja sua principal característica. O caminho escolhido, talvez o mais difícil. " Sua luz própria incomoda quem vive na escuridão".
Pedras no caminho recolhe todas. Capaz de nos momentos mais difíceis, pensar além, e auxiliar quem não está preparado.
Por onde passa se destaca. Sua bondade é imensa e seu amor por tudo inigualável.
Feliz aquele que tem perto de si um ser assim. É comum, tem suas limitações mas suas ações, pensamentos, sentimentos não tão comuns.
Sua voz transmite o que nenhum outro som é capaz de transmitir.
Seus olhos brilham com uma pureza que vem da alma.
Seu tamanho, ah esse nenhuma escala alcança!



terça-feira, 20 de novembro de 2018


A ASSEMBLEIA
Contam que numa carpintaria houve uma vez uma estranha assembleia.
Foi uma reunião de ferramentas para ajustar suas diferenças.
O martelo exerceu a presidência, porém a assembleia o notificou que tinha que renunciar. A causa? Fazia demasiado ruído! E, ademais, passava o tempo todo golpeando e fazendo barulho.
O martelo aceitou sua culpa, porém pediu que também fosse expulso o parafuso; disse que tinha que dar muitas voltas para que servisse para alguma coisa. Diante do ataque, o parafuso aceitou também, porém, por sua vez, pediu a expulsão da lixa. Fez ver que era muito áspera em seu trato e sempre tinha atritos com os demais.
E a lixa ficou de acordo, com a condição de que fosse expulso o metro que sempre passava medindo aos demais segundo sua medida, como se fora o único perfeito.
Nesse momento, entrou o carpinteiro, pôs o avental e iniciou seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, o metro e parafuso. Finalmente e após horas de trabalho, a grosseira madeira inicial se converteu num lindo móvel.
Quando a carpintaria ficou novamente só, a assembleia retomou a deliberação.
Foi então quando tomou a palavra o serrote, e disse: “Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, porém o carpinteiro trabalha com nossas qualidades. Isso é que nos torna valiosos. Assim que não pensemos em nossos pontos negativos e nos concentremos na utilidade dos nossos pontos positivos”.
A assembleia então chegou à conclusão que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para afinar e limar asperezas e observaram que o metro era preciso e exato.
Se sentiram então uma equipe capaz de produzir móveis de qualidade. Se sentiram orgulhosos de suas forças e de trabalhar juntos. Ocorre o mesmo com os seres humanos.


Autor: Desconhecido


quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Reflexões

Quando dedico um tempo a estudar, sempre vem com ele uma necessidade de escrever. Talvez porque acelere um pouco o pensamento e idéias novas começam a surgir. Noticias chegam e outras informações veem até mim. Penso na conexão entre todas as coisas e em como elas vão dando significado à vida.
As vezes parece que o tempo passou rápido demais e como agora as situações parecem mais simples. Na verdade não foi o tempo que passou rápido demais, talvez não estivesse pronta para aceitar o que foi, do jeito que foi e ficasse com idéia de que a grama do vizinho sempre foi mais verde.
Enquanto se olha para a grama do vizinho, as pragas crescem no próprio jardim! 
Difícil aceitar que nem tudo tem solução, e que nem sempre as soluções são as melhores ou mais justas. Exercício diário pensar na necessidade de ouvir outro ponto de vista e não pensar nas piores hipóteses. Driblar a sensação quase instantânea de que está sendo enganado, ou passado para trás. Desistir do controle e mesmo estando no comando do barco, deixar que a vida flua.
Ter uma atitude contemplativa diante da vida. Diante da imensidão. 
Somos essa imensidão -  um conjunto de histórias vividas, dores, conquistas, perdas, nascimentos e mortes, derrotas e vitórias. 
Somos um pouco de tudo, e somos também o nada!



quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Filhos

Olá pessoal! Vamos falar um pouquinho sobre filhos? e alguns sinais importantes sobre o comportamento deles?
Sempre paro para pensar se estou prestando bem atenção ao comportamento dos meus, e o quanto esse "exercício" me ajuda a trabalhar com meus pacientes. Tenho percebido como as crianças e os jovens tem necessitado desse olhar mais atento e de um cuidado maior.
A nova era, podemos chamar de tecnológica, onde tudo é para ontem , as vezes acaba favorecendo que não se preste atenção em detalhes: um olhar ou um comportamento diferente. Uma irritabilidade maior, alterações no humor mais intensas, dificuldades no meio social e escolar e de relacionamento com as pessoas. São sinais que comumente acabam passando desapercebido. Podem até ser confundidos como natural da idade.
A falta de tempo, a preocupação com o trabalho, em grandes centros principalmente, a disputa pelo mercado e cobranças sociais, acabam distanciando pais e filhos. Parece cada vez mais difícil encontrar um momento para conversar ou fazerem algo juntos, muita preocupação em deixar a agenda toda ocupada. E um discurso que costumo ouvir muito: mesmo que tenha meia hora com seu filho que ela seja de qualidade.
Faço aqui uma ressalva e discordo completamente. Não existe qualidade sem tempo! Temos que estar inteiramente com os filhos. Temos que olhar em seus olhos e saber o que aquele brilho pode estar querendo dizer! Temos que fazer carinho e ter tempo para nos interessar pelo seu dia, pelas brincadeiras e por tudo o que viveu na escola. Saber qual seu melhor amigo, qual o lugar que ocupa em sala de aula, em que lugar ele senta. Na primeira fila? Na ultima? 
Ah isso é uma bobagem, muitos podem pensar! E pode até ser! Mas será que pais que sabem da bobagem não conseguem identificar mais rapidamente se há algo diferente acontecendo com o filho?
Será que sabemos qual a cor preferida dele ou dela? Qual sua música preferida e de que tem medo? será que o elogiamos hoje? ajudamos em alguma coisa ou principalmente ensinamos algo bom?
Relacionamento intimo se constrói através de coisas simples, de diálogo aberto e da convivência diária.  
As crianças estão adoecendo! Jovens se matando!  Isso é muito sério! O que esses fatos podem estar querendo dizer? 
Que voz oculta é essa que assombra o interno que faz acreditar que a vida não pode valer a pena, e que um sofrimento nunca terá fim?
Antes da doença e da morte, normalmente vem um grande sofrimento, um acumulo de emoções e conflitos mal resolvidos, que foram crescendo até chegar no limite do insuportável.
Se estiver difícil, não tenha medo, peça ajuda!






domingo, 28 de outubro de 2018

Grupo de Apoio para Controle do Peso

Numa tarde de sábado nos encontramos para falar de um tema que gera de inicio um grande desgaste. Após anos trabalhando com pacientes em tratamento de Obesidade, nasceu a idéia desse grupo. Um espaço para discutir e repensar o lado B do excesso de peso. Como um disco de vinil, sair um pouco do que é tocado a todo tempo, ou que está nas paradas de sucesso. Escutar as músicas menos tocadas, mas que compõem a obra e podem ser lindas!

Com leveza queremos tratar sobre o peso! rsrs... parece contraditório. mas não é! Se o corpo pode ser visto como um sistema, a obesidade sob determinado aspecto pode ser vista também como algo que está fora do lugar, ou melhor, ocupando um lugar que deveria ser de outra coisa...  o mesmo em relação a fome! Em relação a uma vontade de comer que nunca se satisfaz ...Não querer deixar ir, dificuldade em separar e perder...

No grupo se forma outro sistema. Um sistema que apresenta identificações e também diferenças. Onde a troca é muito bem vinda e faz surgir um insight e dali saimos sentindo que é possivel! Que toda conquista começa com a decisão de tentar!